Viajando para a Grécia dentro da Itália – Parte 1

Magna Grécia – Do grego  Megale Hellas, Grande Grécia -, como era chamado o território italiano colonizado pelos gregos, que XXX a região do Sul da Itália (Calábria, Campânia, Basilicata, Apúlia) e a ilha da Sicília.

Os gregos colonizaram a Itália há muito tempo, mas suas marcas ficam vivas até hoje no país, e se você optar por realizar seu processo conosco, não precisará ir longe para encontrar as belezas da antiga cultura grega.
O local com maior herança histórica da Magna Grécia fica aqui na Sicília, e é na ilha que vamos nos concentrar nessa primeira parte.

Agrigento
Em siciliano, Girgenti – é uma comuna que faz parte do território de Palermo, mas possui em torno de 55 mil habitantes e foi fundada em 581 a.C. É muito conhecida pela Vila dos Templos, uma zona arqueológica com templos e o vestígios deles. Destaque para o Templo de Concordia (nome retirado por uma inscrição encontrada no local), considerado um dos templos mais bem-conservados de toda a história grega.

Giardini-Naxos
Em siciliano, Giaddina, é uma outra comuna siciliana de aproximadamente 10 mil habitantes que fica a 39km de Catânia. Foi a primeira colônia grega na ilha, fundada em 734 a.C. e foi chamada de Naxos. Muitos anos depois recebeu o nome de Giaddina, mas a fim de resgatar o fundo histórico da cidade, seu antigo nome foi somado ao novo.
A comuna possui vários sítios arqueológicos do tempo da Magna Grécia, mas também se destacam a Estátua de Teocle (fundador de Naxos), o Portal Grego, e o novo portal de Naxos construído para celebrar a geminação com a cidade grega de Naxos, assim como a estátua da deusa Nike, réplica da estátua que se encontra no Museu do Louvre, na França.

Taormina
A cidade localizada próxima do monte Tauro foi fundada para refugiar os habitantes da cidade vizinha de Naxos. Para a infelicidade dos monumentos gregos de Taormina, a tirania da época praticamente substituiu seus habitantes por romanos.  O teatro antigo de Taormina é imperdível, mas embora date do século III a.C. , a maior parte da sua arquitetura foi modificada para parecer como uma construção romana.

Castelvetrano
Em siciliano, a cidade é chamada de Castedduvitranu e possui cerca de 34 mil habitantes. Em seu território está o maior parque arqueológico da Europa, a cidade de Selinunte, que existiu entre os séculos V e III a.C. Pode-se ver os muros da cidade, as vias principais e algumas residências, assim como templos e santuários .

Que tal fazer seu processo da cidadania italiana conosco e aproveitar para conhecer esses lugares?

Comente

Comentário(s)